quinta-feira, 19 de agosto de 2010

Não Mais

Estou deitado com meus braços cruzados. Finjo que é por causa do frio dessa madrugada, mas na verdade eu estou compondo um escudo, uma espécie de escudo protetor para que você não me corrompa novamente.

Não mais ser possuído, não mais ser dominado. Eu me cansei de você, de todos os seus prazeres efêmeros e da sua poesia hipócrita.

Meu escudo imaginário não é tão anêmico assim. Aqui você não entra mais, o seu olhar não mais me corrompe e as suas palavras não mais penetram em meus ouvidos. Agora você me nauseia, me enoja. Da minha boca não mais vou proferir o seu nome.

Não mais vou querer passar nem um segundo ao seu lado, nem o mais efêmero segundo. De vícios já estou saturado com os meus.

Não mais. É, eu disse não mais.

(...) Descruzo meus braços, não mais preciso do meu escudo. Me libertei de você.

19/08/10

13 comentários:

  1. Nossa, se fosse no tumblr eu dava um reblog
    ! muito bom ^^

    ResponderExcluir
  2. foda foda foda foda foda

    ResponderExcluir
  3. Nossa, uma reviravolta profunda. Subvertendo os próprios sentimentos, colocando-os de cabeça pra baixo e, dessa forma, passando por cima e superando-os de qualquer forma. Gostei mesmo.

    ResponderExcluir
  4. super super...
    estou seguindo você, passa lá no meu filhote também :D

    http://borboletacarnivora.blogspot.com/

    ResponderExcluir
  5. Muito foda Rafa, principalmente esse lance do "Libertar"! Parabéns mano.

    ResponderExcluir
  6. Descruzo meus braços, não mais preciso do meu escudo. Me libertei de você.

    Ficou lindo demais best <3

    ResponderExcluir
  7. Nossa,adorei. Seria muito bom se pudessemos nos libertar com facilidade das coisas e largar o escudo . . . enfim,Adorei !

    ResponderExcluir
  8. A D O R E I esse. Parabéns Rafa.

    ResponderExcluir